Logotipo do Dia da Música

Luiza Brina

Alternativa, MPB

São Paulo, SP

Aceita tocar no país

Integrantes

  • Luiza Brina - Violão

Onde já tocou

Roskilde Festival (Dinamarca); Festival Músicas no Mundo - SINES (Portugal); Auditório do Parque Ibirapuera; Sesc Pompéia; Casa do Mancha; Teatro Cine Brasil; Casa Benet Domingo; Odeon (São Luis/MA); Reocupa (São Luis/MA); Mostra Cantautores, Teatro Oi Futuro BH; Grande Teatro do Sesc Palladium (BH); Visca (Salvador/BA); Show ao vivo no auditório da rádio Roquette Pinto, Programa Geléia Moderna.

Site do artista

Biografia

As pequenas e ordinárias odisséias humanas - as relações de afeto, as culturas populares, as histórias de viagens e o engajamento político - são inspirações para Luiza Brina. Cantautora, arranjadora e multi-instrumentista, a mineira de Belo Horizonte viveu durante 4 anos no Rio de Janeiro e hoje em dia habita a cidade de São Paulo.
Luiza se desdobra em espaços múltiplos da música, reforçando seu caráter polivalente: atualmente, integra a banda Graveola e o Lixo Polifônico, o grupo de canções de câmara BOREAL e o Coletivo ANA, este formado apenas por mulheres.
Luiza assina composições e parcerias nos álbuns “adentro floresta afora”, de Leonora Weissmann (2016); “O fazedor de rios” , de LG Lopes (2015); “Flor”, de Daíra Sabóia (2014); “Elas de Minas”, de Elas de Minas (2014)”; “Irene Preta, Irene Boa”, de Irene Bertachini (2013); “Porque da Voz”, de César Lacerda (2013); “Abaporu”, de Laura Lopes (2012); “Só o amor constrói”, de Gustavito (2012).
Em 2011 a cantautora reuniu 8 músicos que passaram a integrar o Liquidificador, grupo que desde então a acompanha em seu trabalho solo. Seu primeiro disco “ A toada vem é pelo vento” foi lançado em 2012 e seu segundo disco “Tão Tá” está agora em fase de lançamento. “Tão Tá” foi concebido ao longo de dois anos e meio no Estúdio304, do produtor musical Chico Neves.

D i s c o g r a f i a
2017 – “Tão Tá”, Luiza Brina e o Liquidificador.
2016 - "Camaleão Borboleta", Graveola e o Lixo Polifônico.
2016 - "BOREAL", BOREAL.
2016 - "Sonto", Luiza Brina, César Lacerda e Pedro Carneiro.
2015 - "London Bridge", Graveola e o Lixo Polifônico.
2014 - "ANA", Coletivo ANA.
2014 - "Vozes Invisíveis", Graveola e o Lixo Polifônico.
2013 - "Lu e César", Luiza Brina e César Lacerda.
2012 - "A toada vem é pelo vento", Luiza Brina e o Liquidificador.

Ver mais

Shows

Ainda não há shows confirmados ou em negociação

Ver mais

Playlist do artista

Costi

Oração 3

Oração 2

Da Janela

Olvidé

Oração 1

Casa na Areia

Catamarã

Neve sobre o mar

Tão Tá

Costi

Ver mais
×

Baixe o aplicativo do DDM

Com o aplicativo do evento fica mais fácil de acompanhar os shows próximos a você.

Dúvidas/FAQ