Logotipo do Dia da Música

Lucas Santtana

Eletrônica, MPB, Rock

São Paulo, SP

Aceita tocar na própria cidade

Integrantes

  • Lucas Santtana - Mais de um instrumento
  • - Baixo

Site do artista

Biografia

O compositor e multiinstrumentista Lucas Santtana tem seis discos lançados: "Eletro Bem Dodô" (2000), "Parada de Lucas" (2003), "3 Sessions in a Greenhouse" (2006), "Sem Nostalgia" (2009), “O Deus que Devasta mas Também Cura” (2012), e "Sobre Noites e Dias" (2014).
Seus instrumentos são a guitarra e o violão mas também toca flauta transversal, saxofone, baixo e cavaco. Como instrumentista colaborou com Chico Science & Nação Zumbi, Caetano Veloso, Gilberto Gil e Marisa Monte. Suas músicas já foram gravadas por nomes como Céu, Marisa Monte, Arto Lindsay e Fernanda Abreu. Tem canções nas trilhas sonoras de filmes como "Deus é Brasileiro", de Cacá Diegues, e "Surf Adventure2", de Roberto Moura, e assina a trilha do monólogo "O Bispo" encenado pelo ator João Miguel ("Cinema, Aspirinas e Urubus" e "Estômago"). Ao lado do diretor Bruno Barreto e Gal Costa, Santtana assina a direção musical do projeto "Trilhando", que uniu música e cinema no SESC Pompeia.
Em 2011, lançou o disco “Sem Nostalgia” na Europa. Lotou o Barbican Theater, em Londres, e participou do programa de rádio Worldwide, do lendário DJ de nu jazz Gilles Peterson, transmitido para mais de 20 países, com cerca de meio milhão de ouvintes a cada semana. "Sem Nostalgia" angariou três estrelas e meia na revista Rolling Stone americana. O disco ficou em primeiro lugar no Top-5 de World Music no site da Womex 2011, foi indicado ao German Critic Awards (prêmio que equivale ao APCA na Alemanha) e ao Songlines Music Awards(UK). Ficou três meses no Top 3 da WMCE, World Music Charts Europe, associação de radialistas que abrange 12 países da Europa. Foi eleito o melhor disco estrangeiro de 2011 pelo jornal francêsLiberation e o sexto melhor disco do ano pela revista francesa Les Inrockuptibles.
O reconhecimento na mídia internacional acompanha o compositor desde sua estreia, em 2000, com “Eletro Ben Dodô”. Seu primeiro álbum atraiu a atenção da imprensa e de formadores de opinião de outros países e conquistou críticas elogiosas em veículos como Le Monde, Chicago Tribune e Esquire. O New York Times considerou o disco um dos melhores trabalhos independentes do ano e Santtana caiu nas graças de David Byrne, grande entusiasta da música brasileira. Com o segundo disco "Parada de Lucas” (2003), novamente conquistou espaço no principal jornal americano, o NYT. “Um disco inteligente, para se dançar nas pistas, com o estilo do brasileiro. Seu segundo álbum é cheio de músicas incrivelmente cativantes e não desmerece o uso das máquinas.”. Em 2006, Santtana lançou “3 Sessions In A Greenhouse” e mais uma vez teve seu trabalho reconhecido internacionalmente. O álbum faturou nova menção no NYT e na revista norte-americana de jazz Downbeat, que elegeu o compositor “uma das figuras mais promissoras da música brasileira da última década”.
Em seu último álbum, "Sobre Noites e Dias" (2014), o baiano faz uma viagem futurista, questionando os rumos que a humanidade vem tomando no século 21, em canções por vezes singelas, por outras densas, mostrando algumas faixas do seu LP “Sobre Noites e Dias”.
Recentemente Lucas gravou um DVD ao Vivo em comemoração aos seus 15 anos de carreira, em show na histórica chopperia do Sesc Pompéia. O DVD será lançado ainda em 2016.

Ver mais

Shows

Ainda não há shows confirmados ou em negociação

Ver mais

Playlist do artista

HUMAN TIME

FUNK DOS BROMANTICOS

DEIXE O SOL BATER

LET THE NIGHT GET HIGH

CIRA REGINA E NANA

WHO CAN SAY WHICH WAY

SE PÁ SKA SP

MONTANHA RUSSA SENTIMENTAL

PARTICULAS DE AMOR

AMOR EM JACUMA

DIA DE FURAR ONDA NO MAR

MARIAZINHA MORENA CLARA

Ver mais
×

Baixe o aplicativo do DDM

Com o aplicativo do evento fica mais fácil de acompanhar os shows próximos a você.

Dúvidas/FAQ