Logotipo do Dia da Música

Jota Ghetto

Rap / Hip-Hop, Samba

São Paulo, SP

Aceita tocar na própria cidade

Integrantes

  • Julio Cezar Lopes de Souza -
  • Antonio Marcos Naves -

Site do artista

Biografia

Mc, beatmaker, percussionista, produtor musical/cultural e grafiteiro.

Julio Cezar, Gangsta Jay, J.C, Afro Punk.

Muitas funções, muitos nomes, um só artista.
Jota Ghetto.
1995, um ano crucial na vida de um menino do interior de São Paulo, que decide, ao contrario do que muitos pais desejam para seus filhos, ser MC.

De dezenove anos pra cá carrega em sua bagagem, participações nos grupos sancarlenses
N2F(1998-2001)
e ZERO16(2005-2010) ambos na companhia do Dj Scratch-J, com quem também produziu por quatro anos o festival SANCA HIP HOP(2007-2011).

Atuou e produziu a trilha sonora do curta-metragem NA TRAVE em 2007, que conta a historia de um jovem que tem o sonho de se tornar um jogador de futebol frustrado pela necessidade de uma renda fixa que ajudasse a família, se tornando posteriormente um metalúrgico.

Colaborou durante os anos de 2007 a 2011 como ‘’Matador de aluguel’’ e Singer no Ganja Groove Sound System, sistema de som pioneiro no interior paulista, trazendo para os selectah’s de São Carlos uma vitória na SOUNDCLASH VIRTUAL , torneio virtual disputado pelo site Myspace.

Em companhia de sua ultima banda, a ZERO16 participou da penúltima edição do festival HUTUZ, grande premiação do HIP-HOP Brasileiro, idealizado por Mv Bill no Circo voador, Rio de Janeiro.

Em 2009, o festival FEST AFRO em Rio Claro, fato curioso já que se tratava de um festival de MPB (Musica Popular, Brasileira), onde levaram o 3º e lugar. Ainda com o Zero16 participou do 2 Festival Contato, organizado pelo Fora do Eixo, festival de grande relevância no calendário da ABRAFIN (Associação, Brasileira de Festivais Independentes) assim como o Festival RECBEAT, JOÃOROCK, FESTIVAL CALANGO, entre outros.

No ano de 2009 J.Ghetto resgata alguns beats produzidos inicialmente para o ZERO16, retorna seu lado beatmaker juntamente com Lincoln Rossi (Sub-bloco Coletividade), iniciam o trabalho solo de nome Dinamikrophonia.

Um trabalho artesanal, já que foi todo feito a mão, desde as primeiras capas com dobraduras em papel Craft, trackList e numeração das mídias, algo em torno de 1800, todas vendidas uma a uma, pelo próprio artista.
Entre o final de 2011 e o meio de 2012, já em solo paulistano, reencontra o velho amigo e companheiro do grupo N2F , Sau Santiago e faz importantes colaborações musicais com nomes como Bitrinho Mc, Flow Mc, (Afrika Kidz Crew) Hadee (Som Sujo) James Ventura, Henrick Fuentes (Marreta Rec), Kamau, Rashid, e Dj KlJay (Racionais Mc’s).

No ano de 2013 lança, via internet, de maneira independente, o single Divã da Luz Vermelha, faixa que fez barulho relativo, considerando o fato de que não houve nenhum tipo de divulgação, chegando a mais de 5000 visualizações no YouTube e veiculado no programa É BOM MAS NÃO TEM CLIP na MTV Brasil (canal fechado).

Atualmente trabalha seu primeiro disco oficial

Ver mais

Shows

Ainda não há shows confirmados ou em negociação

Ver mais

Playlist do artista

Divã da luz vermelha

Pro meu bem querer

Koropreto

E aí mulek

Segura a bronca

Ver mais
×

Baixe o aplicativo do DDM

Com o aplicativo do evento fica mais fácil de acompanhar os shows próximos a você.

Dúvidas/FAQ