Logotipo do Dia da Música

Héloa

Alternativa, MPB, Rock

São Paulo, SP

Aceita tocar na própria cidade

Integrantes

  • Jonas Gomes - Baixo
  • Carlos Gadelha - Guitarra
  • Vitor Bluhm - Bateria
  • Xavier - Percussão
  • Leo Monstro - Teclado

Onde já tocou

Vão do Masp
Itau Cultural
Sesc Bom Retiro
Sesc São josé dos Campos
Jazz nos Fundos
Jazz B
Mundo Pensante

Site do artista

Biografia

Com mãe cientista social, pai músico, pesquisador folclórico e artesão, Héloa nasceu em Aracajú, mais precisamente no bairro Getúlio Vargas, um dos mais negros da capital sergipana e com fortes expressões culturais, a começar pelo primeiro quilombo urbano do Brasil, a Maloca, onde, com 14 anos, iniciou sua trajetória artística.

Estudou teatro, canto lírico e dança contemporânea. Ao mesmo tempo em que ouvia a MPB de Alceu Valença, Zé Ramalho e Gal Costa, ela mergulhava direto na fonte da tradição por conta de sua avó, que adorava ouvir Dalva de Oliveira, Elizeth Cardoso e Maysa. Ainda nesse período, realizou as primeiras turnês como atriz. Ao longo de 10 anos, esteve envolvida em mais de 100 espetáculos como “Morte e Vida Severina”, “A Chegada de Lampião e Maria Bonita no Inferno”, “A Bela e a Fera” e “Três Mosqueteiros”. Integrou, também, o elenco de “A Pelada” - neste, atuou e cantou para a trilha sonora do filme dirigido pelo belga Damien Chemin.

Aos 17 anos, começou estudar Artes Visuais na Universidade Federal de Sergipe. Lá, seu contato com a música e a arte se intensificaram.

Em 2013, após conseguir entender-se inteiramente como cantora, lançou seu primeiro EP, "Solta". Sem rótulos, circulou pelo carimbó, samba canção, pop, rock, brega, música eletrônica, afrobeat, R&B e diversas outras referências de ritmos de sua região. A apresentação de estreia desse trabalhou trouxe para a artista o Prêmio Destaques da Cultura de Sergipe, na categoria "Melhor Show do Ano".

Além disso, ficou entre as três melhores músicas com letra no IV e V Festival Aperipê de Música da ARPUB (Associação das Rádios Públicas do Brasil). Com a track “Pimenta e Sal” foi contemplada na Mostra Sergipana de Música - Coletânea SESCANÇÃO 2013. No “XXXIX no Encontro Cultural da Cidade Histórica de Laranjeiras", recebeu o prêmio de “Melhor Intérprete”.

Participou da Feira da Música, no Circuito Cultural Banco do Nordeste, em cinco cidades do sertão de Cariri.

Foi, também, convidada para cantar com Otto no Cultura Livre SP, estreitando ainda mais os laços com a cidade e a parceria com o artista pernambucano que, muito carinhosamente, alertou: “Héloa é uma sergipana que veio para, definitivamente, ficar na nossa música. Traz um canto bonito, um encantamento. Sabe, como ninguém, expressar sua arte.” O produtor musical Carlos Miranda complementou: “Héloa já é uma das grandes promessas do cenário musical brasileiro, pois, entre tantas cantoras, surge ela com essa voz delicada, super bonita e tão simples, de sotaque, presença e história tão expressiva”.

Dentro desse cenário, decidiu mudar-se, pouco tempo depois, para a capital paulista, enfrentando todo o choque cultural envolvido entre suas origens e a atual realidade.

Retratou essas questões ao apresentar o álbum "EU", de 2016, lançado pela YBMusic. Produzido por Daniel Groove e João Vasconcelos, trabalho, quase autobiográfico, conseguiu traduzir, entre guitarras roqueiras e romantismo popular, os sentimentos da chegada de uma viajante nordestina a uma grande metrópole. Isso fica evidente nas faixas 4 e 5. "Caravana", de Geraldo Azevedo e Alceu Valença, destaca: “corra, não pare, não pense demais/ Repare essas velas no cais/ Que a vida é cigana/ É caravana”. Já a autoral "A Avenida" pondera: "Mas eu trouxe um pedaço, no peito, de amor que não tem mais fim / Porque é que você não vem? / Porque é que não cessa o medo? / O que é que te faz dormir? / O que é que te dá apego?.

Em 2017, divulgou videoclipe para o single "A Paz Que Desejei". Ainda neste ano, esteve à frente da direção e roteiro do documentário “Eu, Oxum”, em parceria com sua mãe, Martha Sales. O trabalho, projetado de forma independente, conta a história de cinco mulheres que são filhas de Oxum, orixá que representa a força das águas doces e suas conexões com a fé.

Representando uma das artistas mais inquietas de sua geração, que reinventa-se a cada minuto, Héloa vai além das canções e do registro fonográfico. Sua arte é pura dramaturgia, entrega, interação e sensibilidade. A cantora encontra nas artes o combustível para ser. Ser de natureza múltipla e levar seus vários personagens aos palcos da vida.

Ver mais

Shows

Ainda não há shows confirmados ou em negociação

Ver mais

Playlist do artista

Amanheceu, Seu Sorriso

Crua

Silêncio

Caravana

A Avenida

A Paz Que Desejei

Meus Amigos

Outras músicas: Calei

Ver mais
×

Baixe o aplicativo do DDM

Com o aplicativo do evento fica mais fácil de acompanhar os shows próximos a você.

Dúvidas/FAQ